Quando falamos em cruzeiro há sempre alguém que franze o sobrolho, e nos fala dos seus medos! O medo nasce do desconhecido! Se não sabemos o que vamos enfrentar é natural recearmos, por isso desmistificamos alguns dos maiores medos que se poderão enfrentar quando pensamos em viajar de navio.

Medo da água

Se está com receio de andar num navio em alto mar por estar rodeado de água e isso lhe causar algum incómodo, não tenha! Existem vários navios de diferentes tamanhos em que a distância entre a água e o local onde se encontra é muito significativa. Na realidade, o mais perto que poderá estar da água será nos portos de embarque/desembarque, ou seja, em terra.

Não sabe nadar

Saber nadar não é condição para que possa realizar um cruzeiro! Poderia interessar se pretendesse nadar no mar Egeu depois de uma visita ao vulcão em Santorini na Grécia. Se assim não for, pode ficar descansado! Existe em cada camarote coletes salva-vidas insufláveis que permitem manter-se em flutuação na água. Esses coletes só serão efectivamente utilizados numa situação real de emergência.

Situação de emergência em alto mar

No início de cada cruzeiro, após o navio zarpar, as companhias realizam um simulação de situação de emergência em que todos os passageiros são convidados a participar (com carácter obrigatório). Este simulacro serve essencialmente para esclarecer os passageiros como se devem comportar e onde se dirigir no caso de uma situação real. No cartão de identificação, entregue no embarque pela companhia de cruzeiros, está identificado o bote e a sua localização no navio, para o qual se deverá dirigir no simulacro ou numa situação real.

Ondulação do mar

A ondulação do mar tal como o tempo são coisas que não se conseguem prever. Poderá tentar evitar zonas de maior ondulação e escolher os meses de verão sendo menor a probabilidade de se deparar com mau tempo ou tempestades. Se optar por um cruzeiro no mediterrâneo a probabilidade de se deparar com ondulação é menor. Ainda assim, para se precaver, reserve um camarote a meio do navio onde a ondulação será menos sentida, contrariamente aos camarotes que se localizam na popa do navio.

Enjoa facilmente

Se é daquelas pessoas que enjoa no carro, no autocarro ou mesmo de comboio, e tem receio que isso lhe possa estragar as férias, opte por ir prevenido. Comprimidos de enjoo antes do navio zarpar e pulseiras anti-enjoo costumam funcionar!

É bem verdade que nada do que aqui foi dito lhe retira o “bichinho” no fundo do estômago quando entrar no navio, no entanto, se a vontade de o fazer for muita, só se lembrará destes “medos” no fim da viagem!