Indissociável do aumento do comprimento dos navios está o aumento da capacidade dos mesmos: em 2009, escalaram o porto de Lisboa 10 navios com capacidade para mais de três mil passageiros, que realizaram um total de 29 escalas, quando em 2008 tinham sido apenas oito.

Tem sido constante a evolução da capacidade dos navios de cruzeiro, impondo novas regras aos terminais de acostagem. Exemplo dessa evolução é, por exemplo, o Independence of the Seas, do operador de cruzeiros americano Royal Caribbean International, com capacidade máxima de 3.634 passageiros – e com o estatuto de maior navio de cruzeiros do mundo até Novembro de 2009, altura em que começou a operar o Oasis of The Seas. Esta embarcação realizou, em 2009, 14 escalas ao porto de Lisboa, transportando até à capital portuguesa um total de 55.462 turistas, dos quais 4.270 apenas numa só escala (26 de Agosto), o maior número de passageiros que alguma vez aportou em Lisboa num só navio.

Em termos de navios de cruzeiro em porto, o dia 20 de Abril de 2008 ficou na história da actividade de cruzeiros no porto de Lisboa, por ter sido o dia em que estiveram na capital portuguesa, pela primeira vez em simultâneo, sete navios de cruzeiro, cinco dos quais em operação de turnaround e dois em trânsito.
De referir ainda que, em 2009, o porto de Lisboa recebeu em primeira escala 14 navios, sendo que quatro estavam a realizar a sua viagem inaugural, o que demonstra a importância que Lisboa assume nas rotas dos navios de cruzeiro, justificando a sua frequente inclusão nos itinerários dos principais operadores mundiais.

Em 2009, o porto de Lisboa foi escolhido por 47 operadores mundiais. Os 10 principais operadores, em termos de escalas (Pullmantur Cruises; Fred Olsen; P & O Cruises; Costa Cruises, Royal Caribbean International; Classic International Cruises, MSC Cruises, Holland América Line, Princess Cruises e Saga Cruises), foram responsáveis por 64 por cento das escalas realizadas em Lisboa.

Importa salientar a distinção que o porto de Lisboa recebeu em 2009, ao ser escolhido como melhor destino de cruzeiros na Europa, nos World Travel Awards, o que coloca Lisboa a par de outros portos de renome na indústria de turismo marítimo e aumenta o reconhecimento internacional do destino.

Fonte: APL